Daniel
Daniel Seimetz é um baterista que iniciou sua carreira de forma relativamente tardia. Aos 18 anos, sem jamais ter tido a oportunidade de experimentar o instrumento, ele decidia dedicar-se à bateria e aos estilos musicais que ama: o Hard Rock, o Rock Progressivo e todas as vertentes do Heavy Metal. Desde 2003, sua carreira tem abraçado a trajetória de diversas bandas oriundas do Vale do Paranhana, mais especificamente nas cidades de Igrejinha, Taquara, Parobé e Três Coroas (onde teve a oportunidade de estudar com Gustavo Santos, baterista da lendária Çalhere). Natural de Campo Bom, foi em sua cidade natal que Daniel encontrou seu mentor baterístico definitivo, na pessoa de Demétrius Locks, renomado músico Gaúcho que estudou com Kiko Freitas e foi referendado internacionalmente por Virgil Donatti. Um baterista versátil, de pegada forte, timing firme e de vocabulário influenciado por lendas como Bill Ward (Black Sabbath), Mike Portnoy (Dream Theater), Philty Taylor (Motörhead) e Vinnie Paul (Pantera), Daniel passeia por estilos tão díspares quanto o Blues Pop de Chico Paz (trabalho que pode ser conferido no último CD do artista, intitulado "Caminho", de 2017), o Progressive Power Metal da banda Trescoroense Father's Face ("Sountrack For a Closing Light", de 2010, é o primeiro registro fonográfico oficial do baterista) e o Rock Alternativo com alma Stoner da Staut, cujas baquetas em "Viajando ao Quadrado" expoem a quintessência de sua alma percussiva e musical. Além das produções autorais supracitadas, Daniel também é bastante requisitado na noite da região, tendo trabalhado desde 2011 ativamente como músico de apoio de diversos artistas, emprestando suas baquetas à sonoridade de estilos como o Reggae, MPB, Pop e o Rock Brasileiro.

Conheça os Músicos